terça-feira, 12 de outubro de 2010




everytime we say goodbye i die a little
everytime we say goodbye i wonder why a little
why the gods above me who must be in the know
think so little to me they allow you to go



(ray charles & betty carter - everytime we say goodbye, 1961)

8 comentários:

José Luís Espada Feio disse...

tssssss...que foto estrondosa!

ci disse...

Magnífica!

Anónimo disse...

obrigada
(filipa)

henedina disse...

"Contigo aprendi coisas tão simples como a forma de convívio com o meu cabelo ralo e a diversa cor que há nos olhos das pessoas.
Só tu me acompanhastes súbitos momentos quando tudo ruía ao meu redor e me sentia só e no cabo do mundo.
Contigo fui cruel no dia a dia
mais que mulher tu és já a minha única viúva."

Zé o Caçador disse...

ganda foto

e agora vou ouvir a música, adoro essa música

o que é que queres, sou um lamechas.

besito

Anónimo disse...

henedina, ui.

Zé o Caçador, as despedidas, quase sempre, são lamechas... : )
(filipa)

ana barata disse...

Uau! É o que chamar uma partida a 100 à hora.... será para não deixar saudades?

Anónimo disse...

as partidas tgv são as que custam menos, in my (humble) opinion...
(filipa)