terça-feira, 19 de outubro de 2010





basta pum basta!
uma geração que consente deixar-se representar por um dantas é uma geração que nunca o foi!
é um coio d'indigentes, d'indignos e de cegos!
é uma resma de charlatães e de vendidos e só pode parir abaixo de zero!
abaixo a geração!
morra o dantas, morra!
pim!




(josé de almada-negreiros, poeta d'orpheu futurista e tudo - manifesto anti-dantas e por extenso, 1916)

11 comentários:

Chapa disse...

Não merecíamos um Dantas assim.

Anónimo disse...

pois, entre o ter e o merecer vão uns bons milímetros de distância.
(filipa)

menina de porcelana disse...

sirva ao menos o Dantas para dar nome a um restaurante onde se come bem, e terá a sua XXX existência a valer a pena! ;)

Windtalker disse...

Eu sempre achei que o Dantas é "O" bode expiatório, por excelência.

maria disse...

não tivesse o modernismo sido estrangulado à nascença neste jardim à beira-mar plantado, outro fado cantaria.

caralhos fodam a marisa, a merkel e os anúncios da CGD.
já agora, a vasconcelas, esse coração-cérebro empalado em grande arco.

Anónimo disse...

menina da mais fina porcelana, eu diria mais, onde se come bem e se pode observar ecologicamente os hábitos e rotinas da fauna alfacinha ; )

Windtalker, concordo.

maria, reconfortante a imagem dos caralhos a foder as coisas acima mencionadas : )))

(filipa)

ana barata disse...

o que é trágico é que os dantas vão-se reinventando por aqui, assim como não mudou muito o carácter destas gerações que se continuam a deixar representar por eles. se calhar o problema não está nos dantas, mas nos que consentem ser por eles representados.

Anónimo disse...

concordo, ana.
(filipa)

Zé o Caçador disse...

e se fosse: robóbanco? hum? muito melhor!

Anónimo disse...

:D
(filipa)

Plasticine disse...

E na voz de Mário Viegas é divinal!