terça-feira, 11 de maio de 2010




o céu da europa tem um novo encanto
agradece ao homem vestido de branco
se ajoelha por terra ao sair do avião
e brilhante como o sol dá um beijo no chão
e nenhum presidente sabe o que fazer
na presença do homem que a fé vem trazer

ele chega é o homem vestido de branco
e por ele também é que o mundo vai mudando
acenando às crianças que tanto defende
como um barco navega sobre um mar de gente


(dino meira - o homem vestido de branco, 1981)

10 comentários:

Caçador disse...

Não sei quem é o Dino Meira, mas fiquei fã.

Um POST!

e bêjo, já agora

Anónimo disse...

estava a ler isto e a lembrar-me de um poema antigo citado pelo Sr. Panofsky; se encontrar o livro, mais logo, transcrevo o poema.

(riedi, riedi, Europa)

maria

Anónimo disse...

a-ha! :)
encontrei-o, embora não esteja citado no livro de onde o conheço:

http://www.scribd.com/doc/24412820/7600-Meaning-in-the-Visual
(p. 15/16)

maria

m.a. disse...

Este sr. estava fora de época, quando escreveu o poema! Qual "céu da europa" com "encanto"?!
"O homem vestido de branco" passou. Pudera, se assim não fosse, que descrédito!...

Resta-me esperar, (im)pacientemente, pelos milagres do 13...

menina de porcelana disse...

ui, que tantas vezes ouvi esta musiqu'ena do Homem vestido de branco! quase que preencheu (parte d)a minha infância... ... ...

enfim.

(forte. o post. tu tens consciência que nunca mais vou conseguir olhar para um abutre da mesma forma??? :P)

Anónimo disse...

transcrevo, da página 40 do meu livro:

Nell'altra in un formoso e bianco tauro/ Si vede Giove per amor converso/ Portarne il dolce suo ricco tesauro,/ E lei volgere il viso al lito perso/ In atto paventoso: e i be' crin d'auro/ Scherzon nel petto per lo vento avverso:/ La veste ondeggia e in drieto fa ritorno:/ L'una man tien al dorso, e l'altra al corno.

Le ignude piante a se ristrette accoglie/ Quasi temendo il mar che lei non bagne:/ Tale attegiata di paura e doglie/ Par chiami in van le sue dolci compagne;/ Le qual rimasse tra fioretti e foglie/ Dolenti 'Europa' ciascheduna piagne/ "Europa, riedi" -/ E'l tor nota, e talor gli bacia i piedi'.

___

que Papa?

:)
maria

José Luís Espada Feio disse...

celestial a letra da canção deste icon do nacional-cancionetismo... sobretudo o 3º verso da 2ª estrofe, a transbordar de veracidade. Ámen.

Anónimo disse...

não só o melhor cântico religioso de sempre, como dos melhores telediscos de sempre:

http://www.youtube.com/watch?v=9pSAplfTqQc


maria - apesar do meu italiano rudimentar, lindíssimo : )

e que deus vos abençoe a todos.

(filipa)

Caçador disse...

Vi o link, um encanto. Achas que to posso gamar para um clik daqui a 2 dias? Dizendo que é teu, claro.

Anónimo disse...

sim! e não é meu, caçador, é do youtube
(filipa)