segunda-feira, 27 de outubro de 2008







letting the days go by/let the water hold me down
letting the days go by/water flowing underground
into the blue again/in the silent water
under the rocks and stones/there is water underground






(talking heads - once in a lifetime, 1980)


12 comentários:

Anónimo disse...

O silêncio do Mar...
glum!! glu...glum..
cuidado olha o peixe Balão!!!

Kalkito

hb disse...

bem fish!

Anónimo disse...

kalkito, para ti bolhinhas de ar aquático em forma de balão e de peixe-lua.
:)

hb, obrigada! pelo fish e pelo bem.
:)

(filipa)

the painter disse...

boas viagens andas a fazer :)
(voltaste ao início - de onde viemos todos - ainda que por instantes?...
suave conforto essa barriguinha da mãe :)

exceptuando o tubarão [é um tubarão, certo?] que, ainda bem!, não havia por lá... :P )

the painter disse...

(no último comentário tive que introduzir "swabize" na verificação de palavras... suabize? que pronúncia do norte é esta?? E suabize o quê? hem?

:P)

ivan disse...

ultimamente, peixe, só avião.

Anónimo disse...

the painter, a ideia é mais 20 000 léguas submarinas, rodeada de azul.
quanto ao suabize, tem a ver com a descida, deverá ser suabe - afinal, é muita légua para desssssser (com 6 s) : ))))

ivan, eu é mais foge foge bandido -que vem aí o tubarão : )


(filipa)

m.a. disse...

Gostei imenso do efeito, particularmente, na de cima!

kapuscinski maravilhoso disse...

in spite of advances in communication and communication technologies, our knowledge of each other - contrary to the common myth - remains highly superficial, most often non-existent. (...) We do not live in a global village, but rather in a global metropolis, a global train station inundated with a 'crowd of loners' (...) anxious people who would wish to know each other and develop close relationships

Anónimo disse...

m.a., obrigada!

kapuscinski, este comentário é dos mais analíticos do dia. e, a verdade, é que seria o texto ideal para muitas das fotografias deste blog. e de quase todos os outros. aliás, seria o texto ideal para acompanhar, como uma sombra, os humanóides superficialmente comunicativos. i.e., nosotros. ambos quase todos.

(filipa)

António Lobo Antunes maravilhoso disse...

Quanto mais se conhecem os homens mais se apreciam os electrodomésticos

Anónimo disse...

este lobo antunes soa-me a pensamento do dia das selecções reader's digest :)

(filipa)