terça-feira, 28 de outubro de 2008





i'd give each one of them a stick, one for each one of them, then i'd say:
"you break that".
course they could real easy.
then i'd say:
"tie them sticks in a bundle and try to break that".
course they couldn't.
then i'd say:
"that bundle... that's family."





(the straight story - david lynch, 1999)


9 comentários:

h disse...

altamente!!!
esta era uma foto que eu também faria... mais cana menos cana :)

Anónimo disse...

título - Canas há muitas!
etiqueta - Linhas e Formas, Texturas
:)
(filipa)

h disse...

talvez o título fosse construções na areia...

e dependendo, da estrutura, talvez adicionasse a etiqueta Arquitectura :)

Mas o Linhas e Formas era de certeza :D

antónio lobo antunes maravilhoso disse...

E aqui estou eu, disse-se o médico, a colaborar não colaborando com a continuação disto, com a pavorosa máquina doente de Saúde Mental trituradora no ovo dos germenzinhos de liberdade que em nós nascem sob a forma canhestra de um protesto inquieto, pactuando mediante o meu silêncio, o ordenado que recebo, a carreira que me oferecem: como resistir de dentro, quase sem ajuda, à inércia eficaz e mole da psiquiatria institucional, inventora da grande linha branca de separar a >normalidade< da >locura< através de uma complexa e postiça rede de sintomas, da psiquiatria como grosseira alienação, como vingança dos castrados contra o pénis que não têm, como arma real da burguesia a que por nascença pertenço e que se torna tão difícil renegar, hesitando como hesito entre o imobilismo cómodo e a revolta penosa, cujo preço se paga caro porque se não tiver pais quem virá querer, à Roda, perfilhar-me?

antónio lobo antunes maravilhoso disse...

E aqui estou eu, disse-se o médico, a colaborar não colaborando com a continuação disto, com a pavorosa máquina doente de Saúde Mental trituradora no ovo dos germenzinhos de liberdade que em nós nascem sob a forma canhestra de um protesto inquieto, pactuando mediante o meu silêncio, o ordenado que recebo, a carreira que me oferecem: como resistir de dentro, quase sem ajuda, à inércia eficaz e mole da psiquiatria institucional, inventora da grande linha branca de separar a >normalidade< da >locura< através de uma complexa e postiça rede de sintomas, da psiquiatria como grosseira alienação, como vingança dos castrados contra o pénis que não têm, como arma real da burguesia a que por nascença pertenço e que se torna tão difícil renegar, hesitando como hesito entre o imobilismo cómodo e a revolta penosa, cujo preço se paga caro porque se não tiver pais quem virá querer, à Roda, perfilhar-me?

Anónimo disse...

maravilhoso, que saudades!!!
(e 'matadas' a dobrar!)


(filipa)

Raquel disse...

Retirar um pauzinho de cada vez do colorido emaranhado... devagar, devagarinho... sem tocar no do lado! That's a Mikado bundle!!

(a minha verificação de palavras pede house!!!)

Anónimo disse...

raquel, that's the spirit!
ps- começo a achar que a verificação de palavras deste blog tem bruxedo...

:)

(filipa)

the painter disse...

o teu pai tem razão...
surpreendes-nos todos os dias.

(pois tem tem. o outro dia apareceu-me iness!!!

mas confesso que foi depois de algumas tentativas... ;P )